Escolhas difíceis aos 14 anos.

InícioEnsino, Ensino Profissional, Orientação vocacionalEscolhas difíceis aos 14 anos.
Loading...

Escolher o futuro aos 14 anos, é difícil? Na verdade, o que torna difícil esta escolha é aquilo que temos de deixar para trás; pôr de lado algumas opções, quando não há grandes certezas sobre o que queremos, causa muitas dúvidas.

Escolhas difíceis aos 14 anos.

Mas afinal que escolhas fazemos aos 14 anos?

No final do 9º ano, geralmente com 14 anos, temos de escolher uma área do secundário. É uma escolha importante na vida de pais e filhos.

Porque é uma escolha tão importante?

É uma escolha importante porque é o primeiro passo rumo a um curso profissional, universitário, politécnico ou superior profissional. Enfim, não é pouca coisa, e por isso, é tão difícil.

Na prática quais são as hipóteses de escolha?

Na via do ensino científico-humanístico existem 4 áreas: ciências e tecnologias, ciências sócio-económicas, línguas e humanidades e artes. A informação oficial sobre estas áreas está disponível aqui no site da DGE. Também pode ler este artigo sobre os cursos científico humanísticos.

Por outro lado, na via do ensino profissional existem muitas opções, para as conhecer basta consultar o Portal da oferta formativa, onde poderá pesquisar por escola os cursos existentes. Basta entrar no botão “quero estudar”

Quando não temos certezas, como devemos escolher?

Se há dúvidas sobre qual a área a escolher, então a melhor solução é recorrer à orientação vocacional.

Esta escolha é definitiva?

Em princípio, esta é uma escolha para os 3 anos do ensino secundário: 10º ano, 11º ano e 12º ano. No entanto, é sempre possível mudar de área em qualquer altura.

Podemos enganar-nos na escolha?

Embora não seja o que desejamos, existe a possibilidade de escolhermos uma área e, mais tarde, descobrirmos que não é bem aquilo que esperávamos. Uma forma de reduzir as hipóteses de isto acontecer é recorrer à orientação vocacional.

Aspectos importantes a ter em conta nas escolhas.

Devemos escolher sempre aquilo de que gostamos?

Sim, mas é importante ter em conta: os cursos a que essa área dá acesso; as médias de acesso a esses cursos; o estilo de vida que as profissões com esses cursos proporcionam.

Que tipo de informação é importante ter antes de escolher?

Em primeiro lugar, é importante saber, exactamente, o que faz cada profissional na sua profissão. Por isso, é muito útil falar com pessoas que trabalham nas áreas de que gostamos. Afinal, ninguém melhor do que elas para nos dar a conhecer a sua profissão.

Pode conhecer algumas atividades de orientação vocacional neste artigo. Por outro lado, no artigo ensino secundário encontra informação sobre todas as opções disponíveis.

Imagem de Harish Sharma por Pixabay